Existem várias teorias a respeito de qual foi o país em que se originou o sistema de lutas sem armas que atualmente se manifesta de várias formas segundo o lugar de onde se pratica.

Fala-se de um monge indiano, Bodhidharma, que desenvolveu o primeiro método científico de defesa pessoal, há 3000 anos, de sua viagem para a china e seu estabelecimento num templo e a propagação de seu sistema de exercícios físicos e mentais que sem dúvida permitiram a formação de excelentes. Insinua-se que seu método, KWONBOP, foi propagado posteriormente por monges budistas através da Coréia, Japão e Okinawa, sendo a forma primária da qual surgiram todas as outras artes marciais.

No entanto a torre de Kyong Ju antecede em cinco séculos a viagem de Bodhidharma pela China. Nas tumbas de Koguryo, outro reino coreano, também existem pinturas de homens exercitando-se em formas de luta. A construção de tais tumbas data do período entre os anos 3 e 427 D.C., o que indica também a anterioridade a introdução de sistemas chineses de luta. Também não há indícios de quando o Karatê se iniciou no Japão ainda que pareça certo se seja derivado do Okinawa-tê.

Em “O LIVRO HISTÓRICO DE CHOSON”, se evidencia o laço comercial que existia entre Choson (antigo nome da Coréia) e as ilhas RyuKyu (Okinawa), e que os jogos e costumes nativos da Coréia puderam se transmitidos a Okinawa por via dos mercadores que ali viajavam.

Contudo, é lógico pensar que a luta de mãos vazias (sem armas) não se originou somente num país, senão que se desenvolveu naturalmente em distintos lugares, adaptada por vários povos para se defenderem dos riscos do ambiente, e também é lógico que os estilos influenciaram todos entre si, devido a contatos comerciais e políticos entre as diferentes nações, tanto na paz como na guerra.

O método primitivo de defesa pessoal na Coréia denomina-se SOOBAK, muito popular e tão antigo quanto a nação.

Há 1300 anos, durante a dinastia Silla, os jovens aristocratas integraram um grupo de oficiais guerreiros, aos que denominaram HWARANG  DO, unidos por fins patrióticos e com estrito código ético como ideal. Foram até as montanhas estudar as formas de luta dos animais selvagens e descobrir os tipos de posições ofensivas e defensivas que lhes dariam maior vantagem. A partir de suas observações combinaram o conhecimento adquirido com o sistema tradicional e incorporaram rigorosos exercícios de treinamento, assim como a concentração das disciplinas budistas.

Este harmonioso sistema chamou-se SOO-BAK DO  e TAEKYON. Mantiveram sua popularidade através da dinastia Silla e Koguryo e alcançou seu ponto culminante na dinastia Koryo, desde 935 até o século XIV.

Foi neste período que a península passou a se chamar Coréia. Chegados tempos mais pacíficos, na dinastia Yi, o SOO-BAK passou a ser menos praticado. Desde a Guerra entre a China e o Japão, em 1894, e durante a 2ª Guerra Mundial, a Coréia esteve envolvida em contínuos conflitos militares.

Os Estilos estrangeiros influenciaram na arte coreana tradicional e o SOO-BAK chegou a chamar-se TANG SOO DO, quer dizer, a “A ARTE DA MÃO CHINESA”.

Após a liberação da Coréia em 1945, um grupo de mestre revitalizou esta arte, e em 1955, o Grão Mestre General CHOI HONG HI organizou esta arte, unificando todas as escolas e criando uma arte marcial a qual denominou TAEKWONDO.

TAE– significa saltar, voar, esmagar com os pés;

KWON – significa bater ou destruir com as mãos;

DO– significa o caminho, a arte, o método, a filosofia

O Caminho dos pés e das mãos, TAEKWONDO. Grão Mestre Kun Mo Bang ainda sugere um outro significado, baseado na essência desta arte marcial: Tae-kwon-do a arte que treina a mente através do corpo em busca da perfeição!